segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Grupo PAC prepara 1ª Exposição

O Grupo Projecto Arte Contemporânea está a preparar a sua primeira exposição.
A temática irá centrar-se na exploração e representação dos provérbios portugueses.
Serão portanto 24 olhares sobre alguns, da imensidão de provérbios portugueses existentes.
Alguma Galeria ou Instituição que pretenda apresentar esta Exposição é favor contactar o Grupo.

Carlos Godinho
- Dá Deus asas a quem sabe voar.
- O amor é um passarinho que não aceita gaiola.
- Do gato pisado sai o miado.
- Nem todo o mar é água.

João Carita

Manuela Araújo
- A vozes loucas, orelhas moucas…
- Ouvir é prata, calar é ouro…
- Ouvir, ver e calar.
- Os olhos são o espelho da alma.

Nicolau Campos

Paulo Medeiros
- Para bom entendedor meia palavra basta.
- Cada macaco no seu galho.
- Anda em capa de letrado muito asno disfarçado.
- Ao afortunado até os galos põem ovos.

Ricardo Passos
- Boca fechada não apanha moscas.
- Quatro olhos vêem mais que dois.
- Cara de um, focinho de outro.
- Os olhos também comem.

1 comentário:

Miryam Jon disse...

A galinha da minha vizinha é sempre melhor que a minha.

Olhos que não veêm, coração que não sente.

Do longe se faz perto.

Água mole em pedra dura tanto dá até que fura.